65.478.467
Rolhas recolhidas
476.400
Árvores plantadas

Perguntas Frequentes

realizadores rolhas

  • Recolhi várias rolhas de cortiça, onde as posso entregar?

Onde entregar?

  • Recebo algum comprovativo pela entrega das rolhas de cortiça?

Só existem comprovativos para as entidades que participam no concurso de recolha de rolhas e só durante o período de concurso. Em qualquer outro momento ou para o público geral, não são entregues comprovativos, é só chegar ao ponto de entrega e colocar as rolhas no rolhinhas ou entregar em sacos no Balcão de Apoio ao Cliente.

  • Compram as rolhas de cortiça?

Não. O Green Cork é um projeto promovido pela Quercus com objetivo de promover a cortiça e obter fundos para a reflorestação com árvores autóctones. É um projeto de cidadania ativa que só funciona com o contributo voluntário de cada um na recolha e entrega de rolhas. As rolhas recolhidas são enviadas pela Quercus às unidades de reciclagem que as vão transformar noutros produtos, que não rolhas. Estas empresas compram as rolhas à Quercus e é esse dinheiro que vai permitir o financiamento do projeto Floresta Comum. O esforço voluntário de cada um vai ser compensado com os benefícios provenientes da proteção da floresta portuguesa.

  • As rolhas de cortiça recolhidas voltam a ser usadas noutras garrafas de vinho?

Não. As rolhas de cortiça recolhidas são enviadas para reciclagem, nunca voltam a ser colocadas numa garrafa de vinho. A cortiça reciclada nunca é usada em novas rolhas.

Depois duma rolha de cortiça ser usada não pode voltar a ser colocada num garrafa com bebida, isto em processos industriais. Um vedante de uma garrafa necessita de reunir determinadas qualidades para cumprir a sua função, nomeadamente: superfície do vedante tem que ser regular e com forma cilíndrica para se encaixar com perfeição na garrafa; não pode ter perfurações; e tem que estar esterilizado. A colocação e retirada da rolha da garrafa causa deformações, degradações e perfurações, tanto pelos processos mecânicos mas também pelo contacto da cortiça com a bebida e exposição ao exterior possivelmente contaminado com fungos e outras impurezas. Estes motivos impossibilitam a reutilização da cortiça da rolha em novos vedantes.

  • O que é que acontece às rolhas que entrego?

As rolhas de cortiça são recebidas pelos parceiros que funcionam como pontos de entrega – Continente e Dolce Vita. Depois de uma quantidade significativa armazenada, a Quercus envia essas rolhas para as empresas que fazem a reciclagem de rolhas de cortiça.

  • Se eu entregar rolhas recebo directamente as árvores?

Não. O financiamento que a Quercus recebe da entrega das rolhas nas unidades de reciclagem financia a reflorestação através de iniciativas apoiadas pelo projeto Floresta Comum. As iniciativas devem apresentar as candidaturas às árvores através dos Gabinetes Técnicos Florestais dos Municípios. As candidaturas são depois avaliadas e as árvores são distribuídas de acordo com os critérios de avaliação e com a disponibilidade de árvores nos viveiros.

  • Só recolham rolhas de cortiça? E as tampinhas de plástico ou de metal?

No âmbito do Green Cork só devem ser entregues rolhas de cortiça. Tampas de garrafas e rolhas de plástico não devem ser colocadas junto das rolhas de cortiça. Existem outras iniciativas para a recolha de outros vedantes.

  • Os sobreiros são cortados para se obter a cortiça?

Não. A cortiça é a casca do sobreiro por trabalhores especialistas que a retiram sem danificarem a árvore. Os sobreiro e a floresta mantém-se vivo e passados 9 anos volta a ter cortiça que pode ser novamente retirada. Quase que se pode dizer que é equivalente a tosquiar ovelhas.

  • A reciclagem da cortiça faz com que não seja necessária tanta cortiça natural?

Não, muito pelo contrário, a reciclagem da cortiça ajuda a promover o uso da cortiça noutros produtos e indústrias que nunca tinham usado cortiça. Por outro lado, a procura de cortiça tem aumentado cada vez mais e aquela que é reciclada pela rolhas não substituiu a procura de cortiça natural. Não existem sobreiros suficientes para a procura de cortiça que existe no mercado atualmente, as empresas transformadoras de cortiça continuam a comprar toda a cortiça natural disponível no mercado.

  • Como posso contribuir para a promoção da cortiça e preservação do sobreiro?

Ao comprar uma garrafa de vinho, numa loja ou num restaurante, pode optar por um vinho que seja vedado com rolha de cortiça. Já há uma série de vinhos que têm um selo no rótulo que identifica que a rolha é de cortiça. O poder do consumir na escolha dos produtos é enorme. Essa rolha devem então ser guardada para ser entregue num dos pontos de recolha de rolhas que as enviam para reciclagem. Divulgar estas duas ações é fundamental e é algo que todos podemos fazer para apoiar a preservação do montado de sobro e de todo os serviços prestados por este ecossistema vivo e rico em biodiversidade.

  • Existe algum material criado pelo homem com as mesmas propriedades que a cortiça?

Não, até agora nenhum processo industrial ou tecnológico conseguiu reproduzir as características únicas da cortiça. A cortiça é constituída por células microscópicas de suberinas que estão preenchidas com um gás semelhante ao ar. É um material leve, isolante ao calor, frio, som e humidade, é fácil de comprimir, tem qualidades elásticas incríveis, podendo mesmo dizer-se que tem uma memória elástica, é de combustão lenta, resiste ao atrito e desgaste do tempo e não absorve poeiras. Além de todas estas características é reutilizável, natural, biodegradável, renovável e reciclável.

  • A cortiça só é usada para rolhas?

Não, hoje em dia a cortiça é usada em imensos produtos tanto para a nossa casa, como para o carro, metro e indústria aeroespacial.