70.862.067
Rolhas recolhidas
677.960
Árvores plantadas

Programa Green Cork Escolas

Aplicação para Facebook _ rolhinhas e green cork

O Green Cork Escolas consiste num programa que aposta na parceria com a comunidade escolar na promoção de iniciativas ambientais mais conscientes e responsáveis pela preservação e respeito à natureza. O programa Green Cork Escolas, visando a promoção da sustentabilidade divulga a cortiça (material proveniente da casca do sobreiro, árvore abundante no sul de Portugal) como material totalmente reciclável e reutilizável. A recolha de rolhas de cortiça contribui para o financiamento de iniciativas de reflorestação de árvores autóctones, entre elas o sobreiro (única árvore do mundo com cortiça – e é atualmente, uma espécie típica da região mediterrânica).

A educação é um importante meio para que estilos de vida humanos degradantes do ambiente possam ser modificados, de forma a contribuir para a sustentabilidade e para o bem-estar de toda a vida na Terra. O Green Cork Escolas compreende a educação como instrumento para mudar o mundo, pois contribui na formação de cidadãos críticos e ativos na sociedade a que pertencem, intervenientes com o meio de forma sustentável e respeitantes de todas as formas de vida.

O Green Cork Escolas tem como principais objetivos:

  • Recolher rolhas de cortiça usadas;
  • Participação nas atividades do Green Cork Escolas;
  • Criar e divulgar material de promoção do Green Cork na escola e envolventes;
  • Desenvolver a consciência de pertença como condómino da Terra, num sistema planetário global pelo qual todos somos responsáveis;
  • Fomentar, enquanto condómino da Terra, a tomada de consciência do dever de cuidar do espaço e dos bens de que cada um usufrui;
  • Contribuir para a redução de resíduos enviados para aterro sanitário ou incineração;
  • Defender a rolha de cortiça como produto plenamente ecológico;
  • Contribuir para a plantação de espécies autóctones através do retorno da recolha de rolhas que permite o financiamento de iniciativas apoiadas pelo projeto Floresta Comum.