70.862.067
Rolhas recolhidas
677.960
Árvores plantadas

Floresta Comum

DSCF0103

A partir da época de reflorestação de 2011/12 o projeto de (re)arborização financiado pelo Green Cork é o Floresta Comum. De 2009 até essa data, as árvores foram plantadas através do projeto Criar Bosques e pela iniciativa Bosques do Centenário (para mais informação ver Relatórios).

O “Floresta Comum” tem como missão promover a produção, angariação e distribuição de árvores autóctones, a projetos que demonstrem motivação, comprovem competências e possuam os meios necessários para proceder ao plantio e cuidado das florestas que tencionam plantar.

Através da disponibilização de árvores por parte dos Viveiros Florestais do Estado, ou outras ofertas que venham a integrar o projeto, será constituída anualmente uma Bolsa de Árvores Autóctones, provenientes exclusivamente de sementes portuguesas. As árvores que integrarem esta bolsa servirão apenas para oferta no âmbito do Floresta Comum.

O objetivo é fomentar e incentivar a criação de uma floresta com altos índices de biodiversidade e de produção de serviços ecológicos, fazendo chegar os conhecimentos e as árvores às pessoas e instituições que possuem vontade e condições para intervir. Pretende-se, assim, envolver a comunidade e potenciar a criação de estruturas e redes locais de recuperação da floresta autóctone portuguesa.

Foram estes os objectivos que levaram a QUERCUS – Associação Nacional de Conservação da Natureza, ICNF – Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, ANMP – Associação Nacional de Municípios Portugueses e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto-Douro – a estabeleceram uma parceria num projecto cujo o objectivo principal é a construção de uma floresta cujos benefícios se alargam às atuais e às futuras gerações: FLORESTA COMUM.

Brochura do Floresta Comum sobre as vantagens da floresta autóctone, clique aqui para download aqui.

Para mais informação consulte o website do Floresta Comum.